quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Avatar

I Ultramaratona 24 Horas de Santa Maria

Depois de muitos treinos e muitas batalhas pra chegar bem até o dia da prova em Santa Maria, pra atingir a meta que era alcançar os 200km percorridos numa prova de 24 horas; eu estava pronto.
Quando saí de Rio Grande e tinha terminado aquela prova tinha a certeza de que meu ano de 2008 seria muito bom...!!!
Eu tava tomado de uma força de vontade sem igual em Farroupilha...eu treinava sozinho...cada treino eu virava em torno de 30 km...35km...eu comia as planilhas de treino...fazer 150km de treino numa semana era barbada...ainda mais quando de forma muito prestativa e amiga...meu querido amigo Prof. Fernando Xavier começou a orientar meus treinamentos..foi companheiro...deu conselhos...distribuiu meus treinos até a semana da prova em Santa Maria e um pouco antes de ele viajar para a Europa pra disputar a 24 Horas de Madri...desde o começo dos treinos compartilhamos treinos e energia...um segurava o ânimo do outro.
E além do mais...minha ultra seria a primeira prova de ultra que minha esposa me acompanharia...eu procurei estar bem e cuidei de tudo com antecedência..fui um dos primeiros a fazer a inscrição para a prova...!!
Analisando uma preparação para uma ultra..digo que não é difícil correr uma 24 horas ...o mais difícil e estar bem depois de meses de treino para conseguir correr a prova...os treinos são uma verdadeira dureza...só de ver as tabelas de treino dá um cansaço no atleta...!!!
Consegui os auxílios que precisava pra conseguir realizar uma boa prova, de forma organizada, estruturada, com recursos; e afirmo sem dúvidas que foi a prova que mais eu coloquei investimento.
Como era feriado na quinta-feira, Corpus Christi e aqui em Farroupilha na segunda-feira também era feriado da padroeira da cidade...este final de semana dos dias 24 e 25 de Maio seria muito bom.
Viajamos na sexta-feira pela manhã, bem cedo...e chegamos em Santa Maria ao meio dia ...foi tranqüila a viajem, chegamos bem..fomos para o hotel e depois saímos pra almoçar.
A sexta-feira prometia algumas preocupações extras, um exemplo disso foi a chuva que caiu na madrugada de sexta-feira pra sábado..eu cheguei a pensar que a prova seria cancelada ou transferida...caiu o mundo em água...um toró...relâmpagos...raios...choveu até amanhecer...e por incrível que pareça...parou...amanheceu o dia ensolarado.
Tomamos café no hotel...foi onde eu encontrei o William ...que também participaria da prova e faria uma prova muito boa...grande William , Petrobrás Ultramaratona Clube.
Chamamos um táxi pra levar toda a bugiganga que tínhamos pra levar...e dividimos o táxi com o William...ultramaratonista divide tudo...amizade...dores..táxi...um segura o outro na disputa desde o início...!!
Chegamos lá em frente o Regimento Maullet e montamos nossa barraca pra deixar tudo em ordem..mas a chuva resolveu reaparecer um pouco antes da largada...choveu uns 30 minutos com vento...molhou nossa barraca...molhou cobertor...enfim...o começo não era dos melhores...!!!!
Depois tiramos algumas fotos antes da largada...uma ótima idéia tirar as fotos antes da prova porque depois da prova o cara fica desfigurado...!!!
Tinha começado a prova...agora só no outro dia poderíamos sair daquele circuito...vamos a luta...de volta em volta..os atletas somavam quilômetros e quilômetros..foram vários...o dia é longo...!!
Eu estava contente..minha prova estava dentro do planejado..em certos períodos cheguei a caminhar antes das 6 horas de prova porque estava muito acima da quilometragem planejada para aquela hora. A prova começou a esquentar pra mim quando senti que era o momento de mostrar serviço e fazer a diferença...meu amigo Gérson Sávio...estava muito bem na prova...e tantos outros...e comecei a rodar mais forte...com doze horas de prova eu tinha marcado 101 Km estava dentro do objetivo sem sofrimento...vinha tranqüilo...avisei minha esposa que ia fazer a massagem e depois voltaria pra comer e retornaria para a pista.
Na massagem uma constatação séria...uma lesão muscular séria em duas partes da panturilha me impediria de voltar a prova...a perna endureceu...a panturilha virou uma pedra...embolou em câimbra ...uma loucura...tive que ficar parado durante a madrugada...tentei voltar por várias vezes...caminhava algumas voltas mas tinha que retornar pra barraca...só fui conseguir voltar a caminhar bem no outro dia.
Minha esposa continuou ajudando a organização de prova da União de Corredores de Santa Maria, e ajudou vários atletas também...um destes foi o Gérson que foi abatido na prova por um mau estar estomacal que quase tirou ele da prova...mas depois de alguns sais de frutas retornou firme e terminou em 5º lugar geral com mais de 140 Km percorridos.
Retornei para a prova as 7 da manhã e continuei caminhando lentamente pra completar a prova, claro que ficaria longe dos 200km que tinha como objetivo, mas depois da lesão qualquer distância que marcasse era lucro, e foi assim que com muita raça e vontade marquei os 121Km que me colocou em 11º lugar geral e em 1º lugar na categoria 30 a 34 anos.
Minha esposa recebeu um troféu de Honra ao mérito juntamente com a equipe de apoio da prova pela esportividade apresentada no auxílio aos outros atletas durante a prova e foi aplaudida por todos os atletas durante a premiação.
O troféu que ganhei nesta prova tem um valor muito grande pra mim...foi o troféu que representa uma luta que não atingiu o sucesso desejado....fiquei lesionado...por mais de 50 dias sem correr...isso me deixou muito triste...cheguei a pensar em parar de correr...fiquei deprimido...até deste humilde espaço do blog me ausentei...mas percebi que sou maior que um insucesso passageiro....não terminou ainda...não era pra ter sido em maio passado...Deus está guardando algo melhor pra mim.
Depois de 3 meses voltei a correr e sem treinar...venci a categoria de 30 a 34 anos de uma prova de 11Km em São Leopoldo chegando em 13º lugar geral...eu estou de volta...ontem voltei a treinar pelas ruas da cidade...terminei o treino certo de que estou de volta !!! Em breve estarei correndo atrás do objetivo que é superar a marca de 200km.
Deixo um sincero abraço para meu querido amigo Fernando Pangaré...irmão tua força foi o diferencial em minha preparação...não consegui transformar o preparo em vitória...mas lutei muito..mostrei ter sido digno das tuas orientações. Irmão ...muito obrigado !!!!
Avatar

XV Supermaratona de Rio Grande 2008 - 50Km

Em fevereiro deste ano tive a oportunidade de correr finalmente a Supermaratona de Rio Grande, lá no sul do estado, me refiro "finalmente" porque nos três anos anteriores tinha feito uma preparação razoável para a prova e sempre chegava a alguns dias da data do evento algum compromisso de trabalho ou de família que me impedia de estar na prova.
As coisas aconteceram de forma mais organizada e depois de tantas conversas com meus amigos
Élton e Luis Alberto; tinha chegado a semana da prova. Confesso que minha preparação não estava tão boa, a preparação do Élton superava em muito a minha, porém prova é prova e se o atleta está naquele dia em que a vontade supera as dificuldades, ele consegue concluir a prova numa classificação que o deixa feliz da mesma forma.
Na sexta-feira dia 15 pela manhã, o Élton já tinha embarcado pra Rio Grande, eu seguiria somente no final da tarde de sexta-feira juntamente com o Luis Alberto, assim aconteceu, porém sem o Luis, um problema de saúde com sua esposa tirou ele da prova, mas graças a Deus, o problema de saúde já foi superado depois de uma cirurgia e ela já está melhor.
Eu fiquei um pouco abatido com a notícia, o Luis ficou sabendo somente naquela tarde dos resultados dos exames, aquilo pegou nós todos de surpresa e causou uma certa apreensão em nós, porque gostamos muito do Luis Alberto, é um grande amigo.
Meu fim de semana ia ser muito bom e começou a se apresentar desta forma o início da viajem, tinha planejado sair de Farroupilha as 20 horas e como não conseguiria chegar antes das 22 horas em Porto Alegre, já tinha pensado em pegar o ônibus das 2 da manhã que seguia pra Rio Grande.
O vento estava soprando a meu favor, cheguei em Porto Alegre as 21:54 e corri para os guichês pra comprar a passagem, pensei " vai que ainda tem vaga no busão das 22 horas ", tinha um lugar disponível, uma poltrona no corredor bem na frente, maravilha; assim eu chegaria depois das 2 da manhã e poderia descansar melhor.
A viajem de ida foi tranqüila, e tal surpresa agradável a minha, quando cheguei na estação rodoviária e o pessoal da organização de prova estava lá esperando atletas e orientando-os sobre a prova, sobre hotéis, enfim; dando total apoio aos atletas. Com tal recepção, fiquei ansioso em saber como era a prova, minha imaginação se perguntava: " se a recepção durante a madrugada foi neste nível imagino como é a prova" ....
Cheguei no hotel, encontrei o Élton acordado, já tava pensando na prova, eu estava lá pra 1ª Supermaratona de Rio Grande da minha carreira e ele pra décima não sei quanto, uma coisa incrível ...mais de dez vezes o Élton tinha participado da prova...!!!
Logo cedo, mas cedo...6 e pouco da manhã eu e o Élton fomos lá para a pista do exército pra fazer uma rodagem pra soltar a musculatura depois da viajem...corremos por mais de uma hora e voltamos para o hotel pra tomar um belo café da manhã.
Nosso sábado foi bacana...buscamos os kits da prova, fizemos algumas compras, tive que comprar um relógio, como sempre ...esqueci alguma coisa em casa...cabeção!!!
No fim da tarde encontrei na portaria do hotel meu grande amigo José Servello, paulista, tinha corrido a poucos dias aquela dureza que é a Brooks Brazil 135 Milhas e estava em Rio Grande pra disputar a prova, tinha conquistado o 5º lugar geral...não é a toa que o nome da equipe é " garotos do parque" e vejam que me refiro a um garoto sessentão...!!
O jantar de massas tava maravilhoso, o fato curioso foi eu estar lá na presença de um grande amigo o Usiel Balbino de Santa Bárbara do Oeste – SP e a gente não se viu no jantar e também não nos vimos durante a prova, acabou que entramos em contato um com o outro na terça-feira seguinte por email, pra perguntar um para o outro: " bah , cara tu tava na prova?"...foi curioso e muito engraçado este episódio..!!! Depois disso ele foi correr a Comrades Marathon na África do Sul e correu bem pra caramba..o rapaz é gente fina e de uma humildade que o faz uma grande pessoa ( abraço pra você meu amigo ).
A largada da Supermaratona é algo assim fantástico, o tempo de deslocamento do centro de Rio Grande deixa todo mundo numa adrenalina incrível, e lá na hora da largada reune uma galera pra assistir a largada da prova e é muito bacana porque todo mundo sai em ritmo forte, até parece uma prova de 10km tamanho é o gás dos atletas....coisa que vai sumindo conforme os quilômetros vão se acumulando na prova, o percurso é muito bom...!!
Tinha começado a prova e eu tentava acompanhar de perto o Élton que estava em excelente preparo, andava seguro, estava leve e foi assim que corremos juntos até o km 30 ...ali eu não consegui segurar o ritmo que o Élton vinha impondo e tirei o pé...tive que aliviar...ele foi embora..só fui ver ele de novo..quando terminei a prova...!!
Depois do km 30 o percurso exige muito do psicológico dos atletas...eu saí destruído da parte que compreende os kms 30 até o km 42 quando se entra na praia do cassino ...que dureza...é campo de um lado e água do outro...a paisagem quase não muda...parecia que eu não tinha saído do lugar...é impressionante o efeito psicológico que o percurso causa nos atletas nesta parte...como os atletas se distanciam um do outro...a maioria enfrenta esta parte da prova de forma solitária...é de falar com Deus várias vezes...tem momentos que se percebe que só pelo corpo não se vai chegar ao fim da prova...se eu estiver exagerando...deixem comentários me criticando ...mas tenho certeza que muitos vão confirmar o que estou escrevendo!!
Cheguei na praia do Cassino completamente demolido...mas aí tinha virado já uma questão de honra terminar a prova...eu chegaria no final de qualquer maneira..nem que fosse de quatro pés...e assim foi...o calor apertou...passou longe dos 30 graus...aquilo chegava fazer espelho no asfalto...fiquei com a camiseta desenhada no corpo por mais de mês...( acha que é moleza? Sai do sofá e vem fazer !!!! )
Assim fui do km 42 até o 50 que já é na praia...chutando areia em certos momentos...chegava tropeçar nos montinhos de areia...tava na capa da gaita como se diz aqui no sul...e os quilômetros estavam terminando...quando vi a bendita placa do km 49...quase chorei de emoção...parecia que tinha marcado um golaço num grenal...aumentei o ritmo e aí foi na emoção minha chegada...cheguei feliz da vida...e depois que passei a linha de chegada....só fui acordar lá na massagem...não lembro como eu fiz pra ir da linha de chegada até as mesas de massagem um pouco a frente...pra ter idéia do cansaço !!!
Porém eu não podia perder tempo...tomei um banho na SAC..peguei minha mochila...me despedi do Élton e fui pegar o ônibus para o centro de Rio Grande..tinha que pegar o ônibus das 14 horas...pra consegui pegar um em Porto Alegre a noite e voltar pra Farroupilha ainda na mesma noite...a vida é assim... !!!
Depois de 4 horas e 41 minutos eu tinha superado os 50 kms da Supermaratona...e quer saber...ano que vem estarei lá de novo...pra bater este tempo !!!!
Resultado disso tudo foi um troféu de 5º lugar na categoria...pódio que não pude estar presente..porque perderia o busão....troféu este que o Élton trouxe pra mim...e hoje faz parte de minhas conquistas !!!