quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Avatar

Relato da Brazil135 - 2011 - O inicio da jornada

A edição da Brazil 135 deste ano, foi de arrepiar. A emoção esteve presente desde a chegada a São João da Boa Vista até o final da prova no café da manhã de despedida em Paraisópolis na segunda-feira dia 24.

Quando cheguei em São João com meu sobrinho e fisioterapeuta Rafael, a chuva nos acompanhava, uma forte pancada no fim da tarde nos de as boas vindas. Me dirigi até o hotel onde tinha feito reserva, quase no centro da cidade, muito perto da largada da BR; enquanto isso, Rafael se deslocava para a Pousada do Peregrino em Águas da Prata para se apresentar ao grupo de voluntários que dão o brilho todo especial atuando na organização da prova, formando esta equipe maravilhosa do staff da BR135, neste ano utilizando camisetas vermelhas. (como brincou a Eliana..”moranguinhos da BR”...ehehehehehe)


Hospedado..tudo tranquilo, fui procurar algum restaurante para comer algo, já estava com fome, visto que nosso traslado até o local da largada, foram conexões rápidas, com perda de muito pouco tempo, saímos de Farroupilha com destino a Porto Alegre, paramos na rodoviária, pegamos metrô até o Aeroporto, avião até Campinas, busão de Viracopos até rodoviária de Campinas, outro busão até São João e com tudo isso, 5 da tarde estávamos no local da largada de mais uma BR.

E lá ia este que vos escreve, andando de bermuda e chinelo pelo centro de São João da Boa Vista, procurando comida, e pá..encontrei a Joceli na rua e por acaso muito perto do Clube Palmeiras, onde estava instalado o QG da Brazil135 recepcionando os atletas. Encontrei no clube, nosso querido comandante Mário Lacerda, Luiz, Jacqueline Terto, Ari e outros que já circulavam pelo QG, nos preparativos para esta fantástica prova.

Estava começando mais uma BR...!!

Na noite que antecedia o pre race, choveu a noite toda praticamente, pequenos intervalos de trégua e a chuva retornava, o que aconteceu durante a manhã e a tarde do pre race. Esta chuva foi o combustível para a preocupação de todos os ultras, creio que naquele momento a apreensão era geral, visto que o percurso da BR,em perfeitas condições já é um desafio extramente difícil; com chuva a dificuldade se acentua irremediavelmente. O pre race é o espaço para rever os amigos, analisar e coletar informações do percurso, dar aquela revisada no regulamento e nas lições de casa, principalmente para quem fará o apoio de cada atleta, ficar atento as mudanças no desenrolar da competição, almoçar com toda a galera, retirar o kit, apresentar a documentação, ver o clip da BR e depois desta chuva de informações, tentar ir para o hotel e dormir (acreditem: dormir é a parte mais difícil!!!).

0 comentários: